Qualidade do ar e Amostragens de Chaminés (você sabia?)


Lembra da história sobre edifício doente? Poucas coisas são tão nocivas à saúde e um risco ambiental quanto respirar um ar poluído ou contaminado. Alergias, intoxicações, bactérias e fungos podem causar grandes estragos no nosso sistema respiratório, levando o paciente a um estado grave de saúde ou mesmo à morte. Para garantir a qualidade do ar que respiramos, a ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, junto com o Ministério da Saúde, regulamentaram a manutenção e limpeza de sistemas de ar condicionado em ambientes com grande circulação de pessoas.


A aplicação da portaria 3523/98, do Ministério da Saúde- que dispõe sobre a qualidade do ar de interiores em ambientes climatizados - junto com a resolução 9, da ANVISA (clique aqui), referente a projetos, manutenção, instalação e elaboração dos sistemas de ar condicionado, podem ser entendidas como o “atestado de saúde” de um sistema de climatização. Em muitos casos, para garantir que as manutenções estejam em dia e dentro das normas é necessário registrar uma ART - Anotação de Responsabilidade Técnica, junto ao CREA.


Então, destacamos uma questão importantíssima para esta área específica que muitas vezes é negligenciada: a necessidade de medição adequada com critérios de acústica de sala para a obtenção dos índices NC de inteligibilidade, a medição adequada da temperatura efetiva que demanda de monitoramento de temperatura de bulbo seco (do ar), umidade e velocidade do ar, este último com anemômetro de fio quente com exatidão menor que 3%, atendendo a ASHRAE 55 de critérios de medição para sistemas de ar-condicionado/refrigeração (HVAC). Nesse mesmo contexto, ainda atender a resolução 9 da ANVISA.


Você sabia que a qualidade do ar em shopping, no ambiente de trabalho, garagens e etc. são regulamentadas. Um direito seu como consumidor e uma obrigação patronal?


Veja mais sobre emissões de gases e amostragem em chaminés no link (clique aqui).